A Relação da Nutrição com o Combate a Celulite

Atualizado: Jul 19

A celulite é o depósito de gordura sob a pele. A celulite tem causa multifatorial e se manifesta através da inflamação, fibrose e diminuição da circulação sanguínea, aumento do edema, lipogênese, gerando o aspecto de “casca de laranja”, e ainda, os radicais livres contribuem para que essas características se mantenham e aumentem conforme o tempo.



A alimentação é tida como uma forma tanto de prevenção quanto de tratamento para a celulite. Isso porque é possível modular sua alimentação para que não seja uma alimentação que contribui para a formação de celulite, e sim uma alimentação que auxilia a desintoxicação e o combate a celulite.

Para tratar e prevenir a celulite, é necessário evitar doces, gordura, sódio, cafeína e álcool. E entre os alimentos que podem minimizar as celulites, pode-se citar os alimentos anti-inflamatórios e antioxidantes como cúrcuma, chá verde, frutas vermelhas, gengibre, ômega-3, alimentos diuréticos, e manter uma alimentação saudável e diversificada diariamente.

Além disso, estudos comprovam que o uso da substância Dimpless pode contribuir para melhora da celulite.

O Dimpless é um concentrado freeze-drying da variedade do melão de Cantaloupe, possui altas concentrações da enzima superóxido desmutase (SOD), antioxidantes como catalase, glutationa peroxidase, coenzima Q10, ácido lipólico, carotenoides, vitamina A, E e C.

Por ser um composto com grande potencial antioxidante, ocorre a estimulação de enzimas, que reagem diretamente com as espécies reativas de oxigênio e esse efeito impede o desenvolvimento do estresse oxidativo e da inflamação, assim diminuindo as chances do desenvolvimento de celulite.