Aposte no brócolis para emagrecer!


Quando o assunto é emagrecimento os legumes, verduras e frutas são alimentos que estão sempre presentes. Dentre eles, os vegetais da família das crucíferas sempre auxiliam no processo, especialmente o brócolis (Brassica oleracea L.), devido a presença de inúmeras substâncias bioativas com propriedades promotoras da saúde. Entre esses compostos bioativos estão incluídos os glicosinolatos, ácidos fenólicos, vitaminas C, A, B1, E, carotenoides e selênio, e a ingestão de 150g de brócolis por dia já atende as necessidades de um adulto saudável para a recomendação de vitaminas.


A alta quantidade de componentes oxidantes e radicais livres no organismo dificulta de forma expressiva o emagrecimento, assim como eleva a chance de retenção de líquidos e piora o funcionamento enzimático e consequentemente a atividade das vias metabólicas. Nesse sentido, o brócolis apresenta uma quantidade significativa de glicosinolatos (especialmente glucoraphanina) e isotocianatos (principalmente sulforaphane), que são componentes com a atividade antioxidante e auxiliadores na eliminação dos compostos oxidantes.


Em relação a redução de gordura corporal, a literatura comenta que o sulforafano presente no brócolis pode modular o metabolismo lipídico e otimizar a capacidade antioxidante. Enquanto a glucoraphanina (precursora do sulforafano) tem se mostrado resultados importantes quanto aos parâmetros relacionados à obesidade e a resistência à insulina, que são fatores muito presentes em indivíduos que buscam pelo emagrecimento. Além disso, a literatura demonstra que a administração da glucoraphanina pode melhorar o perfil lipídico, o metabolismo das gorduras, a composição da microbiota intestinal e reduzir fatores inflamatórios.

Muitas evidencias cientificas apontam que a microbiota intestinal pode ser usada como alvo para a modulação do armazenamento de gordura corporal e doenças metabólicas, demonstrando maior quantidade de bactérias Firmicutes e menor quantidade de Bacteroidetes na microbiota fecal de humanos com estado nutricional de obesidade. Nesse sentido, a ingestão de alimentos ou substâncias ativas que auxiliem na modulação intestinal podem auxiliar de forma significativa o processo de redução de gordura corporal.


A glucoraphanina presente em alta quantidade no brócolis também demostrou efeito significativo na relação das bactérias intestinais, reduzindo a quantidade de firmicutes e elevando os bacteroidetes.


Devido a isso, essa substância vem demonstrando ótimo potencial anti-obesidade e a literatura sugere a utilização dela através de farinhas de sementes e bioprodutos de vegetais crucíferos ricos em glucoraphanina em nutracêuticos e alimentos funcionais, como o brócolis por exemplo que é uma das suas principais fontes.


De acordo com alguns estudos realizados em animais, a glucoraphanina promoveu a regulação de genes FAS, PPARα, CPT1 e ACOX que estão associados ao metabolismo lipídico, evitando ganho de gordura corporal mesmo com a ingestão de dieta rica em lipídeos. No entanto, ainda são necessários mais estudos que avalie essa atividade em humanos.


Em relação as diversas maneiras de ingestão do brócolis visando a redução de gordura corporal, tanto os seus ramos de forma in natura, como seus talos e brotos apresentam quantidades expressivas de todos os seus componentes bioativos, demonstrando ainda maior biodisponibilidade deles quando o alimento é cozido. O extrato de brócolis também tem sido significativo para a redução do ganho de peso corporal, gordura visceral e lipogênese. Desta forma, utilizar o brócolis como uma estratégia de emagrecimento pode ser muito eficiente.


Referências

Borowski, J., Szajdek, A., Borowska, E. J., Ciska, E., & Zieliński, H. (2008). Content of selected bioactive components and antioxidant properties of broccoli (Brassica oleracea L.). European Food Research and Technology, 226(3), 459-465.

Zandani, G., Anavi-Cohen, S., Tsybina-Shimshilashvili, N., Sela, N., Nyska, A., & Madar, Z. (2021). Broccoli Florets Supplementation Improves Insulin Sensitivity and Alters Gut Microbiome Population—A Steatosis Mice Model Induced by High-Fat Diet. Frontiers in nutrition, 8.

Aranaz, P., Navarro-Herrera, D., Romo-Hualde, A., Zabala, M., López-Yoldi, M., González-Ferrero, C., ... & González-Navarro, C. J. (2019). Broccoli extract improves high fat diet-induced obesity, hepatic steatosis and glucose intolerance in Wistar rats. Journal of Functional Foods, 59, 319-328.

López-Chillón, M. T., Carazo-Díaz, C., Prieto-Merino, D., Zafrilla, P., Moreno, D. A., & Villaño, D. (2019). Effects of long-term consumption of broccoli sprouts on inflammatory markers in overweight subjects. Clinical Nutrition, 38(2), 745-752.

11 visualizações0 comentário