top of page

Aprenda a otimizar a suplementação da Coenzima Q10

Atualizado: 7 de dez. de 2022


Para você suplementar Coenzima Q10 ao seu paciente, precisa ter alguns cuidados para que essa suplementação seja feita de forma mais eficaz. Como suplemento alimentar, a CoQ10 é encontrada principalmente em cápsulas ou em gotas. Contudo, recentemente existe uma fórmula que pode melhorar e muito a sua biodisponibilidade.


A CoQ10 ou ubiquinona, é um antioxidante lipossolúvel natural encontrado em praticamente todas as células do corpo humano. Está presente em membranas celulares e é particularmente conhecida por seu papel fundamental na cadeia de transporte de elétrons nas membranas mitocondriais. Para apropriados processos de respiração celular e produção de ATP, quantidades adequadas de CoQ10 são necessárias. E, com o passar dos anos, a produção endógena é reduzida, tornando a suplementação essencial.


E para otimizar ainda mais a sua suplementação, um método muito eficaz para tal é a sua administração quando feita com tecnologia de nanoemulsão. Tal tecnologia pode acarretar em biodisponibilidade 500% superior através da tecnologia de nanoemulsão, sendo assim uma solução inovadora com teor de ≥ 20% de CoQ10, além de que torna-se 100% solúvel em água.


Agora, para você entender mais, tenha em mente que a CoQ10 neste formato, é obtida através de um processo inovador e conta com uma tecnologia capaz de proporcionar a solubilização e o aumento da biodisponibilidade oral de ativos lipofílicos e/ou com baixa solubilidade em água, por meio da formação de um sistema de nanoemulsão. O que possibilita solubilizar e encapsular ativos através da formação de sistemas nanométricos. Para este desenvolvimento são utilizados fosfolipídios, predominantemente a fosfatidilcolina, que são os principais ingredientes responsáveis pela formação e versatilidade da tecnologia.


Por isso, estudos indicam que pode apresentar essa biodisponibilidade tão superior e ser solúvel em água. Sem contar que propicia liberação sustentada de CoQ10 ao longo do tempo, fator muito positivo para o esquema terapêutico dos pacientes. De acordo com estudo farmacocinético, além de apresentar três picos, pode levar a concentração plasmática significativamente superior após 14h da administração se comparado com a CoQ10 tradicional, cuja concentração retorna aos níveis iniciais.


Referências Bibliográficas

Garrido-Maraver, J. Clinical applications of coenzyme Q₁₀. Frontiers in Bioscience, 19(4), 619. (2014) doi:10.2741/4231

Wajda, R. et al. Increase of Bioavailability of Coenzyme Q10 and Vitamin E. J Med Food 10 (4) 731–734 (2007) doi: 10.1089/jmf.2006.254


530 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comentarios


bottom of page