Benefícios da suplementação de nitratos para a saúde cardiovascular


As doenças Cardiovasculares continuam sendo a principal causa de morte nas Américas segundo as “Estimativas Globais de Saúde (2019)” publicada pela Organização Mundial de Saúde (OMS). As doenças cardiovasculares continuam liderando o ranking de mortalidade no mundo. O relatório aponta que esse grupo de enfermidades representam 16% do total de mortes, algo próximo a 9 milhões.


Para combater o avanço das doenças cardiovasculares, segundo a OMS, é necessário atuar em duas frentes. A primeira consiste em intervenções individuais (medidas tomadas de maneira individual para a necessidade de cada paciente), já a segunda consiste em políticas que englobam toda a população. Dentre elas, podemos destacar o controle do tabaco, aumento dos impostos cobrados de alimentos ricos em gorduras, açúcares e sal para reduzir o seu consumo, aumento de vias para caminhada e ciclismo – aumentando, por consequência, a atividade física – fornecimento de refeições saudáveis para crianças e estratégias que minimizem o uso nocivo do álcool.


Além dessas medidas sanitárias, a ciência busca outros potenciais agentes terapêuticos, como é o caso do óxido nítrico (NO).


O óxido nítrico é uma molécula gasosa, lipofílica (apresenta afinidade e é solúvel em lipídeos) e essencial para a saúde, a substância apresenta um potente efeito vasodilatador e um efeito relaxante no endotélio vascular.


O NO pode ser metabolizado a partir do consumo de nitratos - presente em vegetais folhosos, beterraba, salsão, entre outros e, por mais que 75% seja excretado pelos rins, 25% é absorvido pelas glândulas salivares presentes na boca, lá, as bactérias realizam o processo de redução do nitrato para nitrito. Este, por sua vez, irá para o estômago onde o ambiente ácido converterá uma parte em óxido nítrico e o restante será absorvido pelo intestino.


Vale lembrar que apesar do NO apresentar uma meia-vida de menos de um segundo, ele pode ser estabilizado no sangue e nos tecidos corporais por meio da oxidação do nitrato em nitrito e convertido novamente em óxido nítrico. Além disso, podemos classificar o nitrato como uma molécula essencial para o organismo humano, visto que, além dele ser armazenado no corpo, ele consegue ser produzido continuamente por meio da oxidação do óxido nítrico.


Mas como o nitrato pode auxiliar o sistema cardiovascular?

A suplementação de nitrato inorgânico pode auxiliar o sistema cardiovascular a partir de diferentes frentes:

  • Quando na forma de NO, ele participa da regulação do tônus vascular. Estudos em modelo animal e em humanos demonstram que a ingestão de nitrato está associada com a diminuição da pressão sanguínea – Isso é corroborado pelo estudo de WEBB. A. et al (2008), neste, os autores administraram uma dose de suco de beterraba contendo 23 mmol de nitrato para 14 indivíduos saudáveis, ao final do experimento, foi observado que os voluntários apresentaram uma redução da pressão sanguínea sistólica em 10 milímetros de mercúrio (mmHg) e uma diminuição de 8mm Hg na pressão sanguínea diastólica.

  • O nitrato também aparenta mitigar os efeitos deletérios provocados pela lesão de Isquemia-Reperfusão (definida como morte e disfunção celular seguida da restauração do fluxo sanguíneo) na função endotelial – A revisão sistemática com meta-análise de LARA, J. (2015) evidenciou que a suplementação de nitrato inorgânico ou beterraba melhorou a disfunção endotelial (isso em dose dependente) e que a mesma pode auxiliar o sistema eNOS (síntese óxido nítrico endotelial) na regulação do tônus vascular.

  • Por fim, a suplementação de nitrato aparenta reduzir o consumo de oxigênio, a pressão sanguínea sistólica e os batimentos cardíacos tanto nos períodos de descanso quanto nos exercícios de intensidade submáxima. Esses dados sugerem que ao suplementar nitrato para indivíduos saudáveis, o suplemento consegue diminuir o estresse no coração por meio da diminuição de demanda de oxigênio e pela redução da “Pós-carga” (pressão opositora que o ventrículo deve “enfrentar” durante sua ejeção)

Desse modo, fica evidente o efeito da suplementação de nitrato inorgânico na saúde do sistema cardiovascular.


Referências:

OPAS. OMS revela principais causas de morte e incapacidade em todo o mundo entre 2000 e 2019. 9 dez. 2020. Disponível em: https://www.paho.org/pt/noticias/9-12-2020-oms-revela-principais-causas-morte-e-incapacidade-em-todo-mundo-entre-2000-e#:~:text=A%20doen%C3%A7a%20card%C3%ADaca%20permanece%20a,quase%209%20milh%C3%B5es%20em%202019. Acesso em: 14 fev. 2022.

OPAS. Doenças cardiovasculares continuam sendo principal causa de morte nas Américas. 21 set. 2021. Disponível em: https://www.paho.org/pt/noticias/29-9-2021-doencas-cardiovasculares-continuam-sendo-principal-causa-morte-nas-americas. Acesso em: 14 fev. 2022.

OPAS.Doenças cardiovasculares. 2016. Disponível em: https://www.paho.org/pt/topicos/doencas-cardiovasculares. Acessoem: 14 fev. 2022.

LARA, J. et al. Effects of inorganic nitrate and beetroot supplementation on endothelial function: a systematic review and meta-analysis. European Journal of Nutrition. 13 mar. 2015. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/25764393/. Acesso em: 14 fev. 2022.

GIORDANO, T., ALLEN, J. e KEVIL, C. Nitrite and Nitric Oxide Metabolism in Peripheral Artery Disease. HHS AuthorManuscripts, p. 217-222, 15 maio 2012. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3360821/. Acesso em: 14 fev. 2022.

IVY, J. Inorganic Nitrate Supplementation for Cardiovascular Health. Methodist DebakeyCardiovasc J., [S. l.], p. 200-206, 1 set. 2019. Disponívelem: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6822652/#:~:text=Inorganic%20nitrate%20provided%20by%20either,CVDs%2C%20and%20strengthening%20the%20myocardium. Acessoem: 14 fev. 2022.

WEBB, A. et al. Acute blood pressure lowering, vasoprotective, and antiplatelet properties of dietary nitrate via bioconversion to nitrite. Europe PMC Author Manuscripts, [S. l.], p. 784-790, 4 fev. 2008. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2839282/. Acesso em: 14 fev. 2022.



51 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo