top of page

Chocolate terapêutico com ativos: como utilizá-lo na prática clínica?

Atualizado: 7 de dez. de 2022


Hoje em dia existem diversas formas de suplementação ao paciente aos mais diferentes fins. Só para você ter uma ideia, alimentos que por anos foram "demonizados" nos consultórios e nas mídias, hoje podem servir como aliado na prescrição magistral ao paciente, como é o caso do chocolate terapêutico. Desse modo, hoje aqui no blog vamos te explicar a respeito de quais as finalidades e tipos de chocolates terapêuticos disponíveis.

Emagrecimento

Isso mesmo, você não leu errado. O chocolate terapêutico pode potencializar o emagrecimento devido aos ativos incluídos na composição do mesmo, como é o caso do morosil, do café verde e do próprio chocolate com 51% de cacau. No caso do morosil, é obtido a partir do extrato do suco da laranja Moro na Itália, que é uma laranja mais avermelhada devido ao alto teor de compostos fenólicos, sendo que dispõem de sua potente ação ao emagrecimento devido ao conjunto de antocianinas, flavononas, ácidos hidroxicinâmicos e ácido ascórbico que o compõem.

Já quando o assunto é o café verde, apresenta concentrações maiores da cafeína que o próprio café tradicional, além de que é um importante termogênico que ajuda a acelerar o metabolismo basal. O extrato do café verde também contém ácido clorogênico, um componente que auxilia no controle de glicemia e induz o organismo a buscar outras fontes de energia, como a gordura armazenada.

Diurético

Se você tem paciente com objetivo e necessidade da eliminação da retenção hídrica excessiva, outro tipo de chocolate terapêutico também pode ajudar. Devido principalmente a presença do ativo padronizado Drenow C, possui tripla padronização, com o dobro de betalaínas e indicaxantina quando comparado a Opuntia fícus indica e mais Vitamina C da Rosa canina. Desse modo, apresenta potente ação diurética, na qual contribui para a redução de até 60 % do acúmulo de líquidos.

Saúde da pele, unha e cabelo

Mais um tipo de chocolate terapêutico é o adicionado do silício orgânico na forma de SiliciuMax. O suplemento de silício orgânico auxilia na integridade estrutural da pele, do cabelo e das unhas, além de proporcionar outras contribuições ao organismo. Dentre as quais, vou destacar para você as que dispõem de mais estudos com aplicabilidade ao paciente, como:

  • Rejuvenescimento cutâneo: pode conferir mais hidratação e elasticidade, porque atua na síntese de colágeno e de elastina, além de que estimula a síntese de fibroblastos e proteínas estruturais;

  • Revitalização de cabelos e fortalecimento das unhas: maior densidade e espessura devido a atuação do silício, além de que estimula a síntese de fibroblastos e proteínas estruturais;

  • Mobilidade e ossos mais fortes: o silício orgânico é um mineral que aumenta a densidade e atua na mineralização da matriz óssea;

  • Vasoproteção: fortalece e protege a estrutura das artérias, favorecendo a impermeabilidade a substâncias nocivas e estimulando o sistema circulatório.

Ansiedade

Por fim, também existe chocolate terapêutico ao manejo da ansiedade. Quando pensamos em estratégias para diminuir o estresse e a ansiedade, uma das novidades presentes no mercado para tal é o Serenzo. Com mais detalhes para que você entenda a respeito, o Serenzo é extrato da laranja Citrus sinensis padronizado em 20% de D-limoneno. Este composto bioativo, é responsável pela fragrância característica dos cítricos e, na aromaterapia, é um óleo com propriedades calmante e relaxante já conhecidas e bastante utilizado para o cuidado do estresse.

A mecanística por trás se dá via redução dos fatores inflamatórios induzidos pelo estresse através da inibição da expressão de ICAM-1 (moléculas de adesão responsáveis pela resposta inflamatória), diminuindo os sintomas gerados pelo estresse. Serenzo também atua sobre receptores, neurotransmissores e hormônios relacionados ao estresse, além de propiciar o estímulo da atividade nos receptores de Adenosina A2; inibição do receptor de Dopamina D2 em resposta ao estresse; e modulação dos níveis de cortisol.



Referências bibliográficas

Ito A, Shin N, Tsuchida T, Okubo T, Norimoto H. Antianxiety-like effects of Chimpi (dried citrus peels) in the elevated open-platform test. Molecules. 2013 Aug 20;18(8):10014-23. doi: 10.3390/molecules180810014.

Tomasello B, Malfa GA, La Mantia A, Miceli N, Sferrazzo G, Taviano MF, Di Giacomo C, Renis M, Acquaviva R. Anti-adipogenic and anti-oxidant effects of a standardised extract of Moro blood oranges (Citrus sinensis (L.) Osbeck) during adipocyte differentiation of 3T3-L1 preadipocytes. Nat Prod Res. 2021 Aug;35(16):2660-2667. doi: 10.1080/14786419.2019.1660337.

ARAÚJO LA, et al. Use of silicon for skin and hair care: an approach of chemical forms available and efficacy. An Bras Dermatol. 2016 May-Jun;91(3):331-5. 4. EFSA (European Food Safety Authority).

Silva MA, Albuquerque TG, Pereira P, Ramalho R, Vicente F, Oliveira MBPP, Costa HS. Opuntia ficus-indica (L.) Mill.: A Multi-Benefit Potential to Be Exploited. Molecules. 2021 Feb 11;26(4):951. doi: 10.3390/molecules26040951.


1.383 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page