top of page

Curcuminóides: descubra seus efeitos ao metabolismo

Atualizado: 7 de dez. de 2022


Os chamados curcuminóides são compostos fenólicos derivados da cúrcuma, os quais incluem três moléculas: a curcumina (principal curcuminoide), a demetoxicurcumina e a bisdemetoxicurcumina. Recentemente, foi identificada uma quarta molécula, chamada ciclocurcumina, que na ausência de β-insaturado e β-dicetona não é considerada um curcuminóide, mas um análogo da curcumina.


Atualmente, o número de estudos sobre curcuminóides vem crescendo, isso porque possuem diversas propriedades que podem auxiliar em casos de doenças cardiovasculares, câncer, obesidade, entre outros. Posto isso, descubra um pouco mais sobre os seus efeitos no metabolismo, o que relaciona-se diretamente com suas funcionalidades.


Metabolismo e os ácidos graxos livres


Os ácidos graxos livres são um dos fatores de risco potenciais para doenças cardiovasculares, obesidade e diabetes mellitus tipo 2, bem como uma das principais causas de resistência à insulina e inflamação nos tecidos alvo da insulina. Portanto, níveis elevados de ácidos graxos livres no plasma podem ser considerados um fator chave no desenvolvimento dessas doenças.


A curcumina, por sua vez, possui propriedades reguladoras nos níveis de ácidos graxos livres por meio de seus efeitos na atividade de síntese de ácido graxo e β-oxidação, bem como no sistema de dessaturação, o que poderia melhorar a resistência à insulina e obesidade.


Efeitos no Metabolismo


Os curcuminoides possuem importante atuação no metabolismo. Isso acontece principalmente através da inibição das principais proteínas transcricionais relacionadas à adipogênese, que pode resultar em redução de peso e diminuição do tecido adiposo.


Além disso, a ingestão de curcumina também regula a expressão gênica da proteína quinase ativada por AMP fosforilada (AMPK), via quinase hepática e esta AMPK ativada, que subsequentemente pode funcionar como um ativador da sirtuína 1 (SIRT1). Os ativadores de SIRT1 no tecido adiposo atuam diminuindo a secreção de citocinas inflamatórias, reduzindo a infiltração de macrófagos e melhorando a sensibilidade à insulina.


A curcumina também atua na inibição da diferenciação dos adipócitos nos estágios iniciais, via supressão do receptor gama ativado por proliferador de peroxissoma do fator de transcrição (PPAR-γ) e aumentando a proteína quinase ativada por monofosfato e, consequentemente, a lipólise. A ativação do PPAR-γ resulta em aumento da sensibilidade à insulina no músculo esquelético e no fígado e melhora os perfis secretores do tecido adiposo, favorecendo a liberação de adipocinas sensibilizadores da insulina, incluindo adiponectina e diminuindo as citocinas inflamatórias.


Em resumo, a ingestão de curcuminoides pode melhorar o peso e o estado metabólico através do aumento da taxa metabólica basal, que por sua vez pode causar aumento do gasto energético.


Referências bibliográficas

NOSRATI‐OSKOUIE, Mohammad et al. Impact of curcumin on fatty acid metabolism. Phytotherapy Research, [S.L.], v. 35, n. 9, p. 4748-4762, 7 abr. 2021. Wiley. http://dx.doi.org/10.1002/ptr.7105.


AKBARI, Maryam et al. The Effects of Curcumin on Weight Loss Among Patients With Metabolic Syndrome and Related Disorders: a systematic review and meta-analysis of randomized controlled trials. Frontiers In Pharmacology, [S.L.], v. 10, n. 1, p. 218-222, 12 jun. 2019. Frontiers Media SA. http://dx.doi.org/10.3389/fphar.2019.00649.


MUKHERJEE, Sitabja; KAR, Santosh K.. Curcuminoids: the novel molecules of nature. Herbs And Spices - New Processing Technologies, [S.L.], p. 5-11, 1 dez. 2021. IntechOpen.http://dx.doi.org/10.5772/intechopen.99201.

214 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo
bottom of page