top of page

Descubra o uso terapêutico da Coenzima Q10

Atualizado: 23 de nov. de 2022


A Coenzima Q10 (CoQ10) ou Ubiquinona, foi conhecida por seu papel fundamental na bioenergética mitocondrial como transportadora de elétrons e prótons na cadeia de transporte de elétrons mitocondrial. Estudos posteriores demonstraram sua presença em outras membranas celulares e no plasma sanguíneo, assim, hoje já é mais difundido a sua aplicabilidade terapêutica a diversas condições, como vamos expor para você no texto de hoje.


Vários ensaios clínicos observaram que a administração oral de CoQ10 proporcionou efeitos benéficos em uma série de distúrbios diferentes que têm sido associados com baixos níveis de CoQ10 e alto estresse oxidativo, como doenças que afetam diretamente a mitocôndria, cardiovasculares e neurodegenerativas. Assim, muitas de suas aplicabilidades terapêuticas relacionam-se extensivamente com seu papel mitocondrial e antioxidante. Estas duas funções constituem a base para apoiar a indicação clínica de CoQ10. Além disso, dados recentes indicam que a CoQ10 afeta a expressão de genes envolvidos na sinalização celular humana e no metabolismo.


As deficiências de CoQ10 são devidas a doenças autossômicas relacionadas a mutações recessivas, doenças mitocondriais, doenças relacionadas ao envelhecimento, estresse oxidativo e processos de carcinogênese, e também um efeito secundário do tratamento com estatinas. Muitas doenças neurodegenerativas, diabetes, câncer, fibromialgia, doenças musculares e cardiovasculares, têm sido associados a baixos níveis de CoQ10.


Ademais, o tratamento não causa efeitos adversos graves em humanos e novas formulações foram desenvolvidas que aumentam a absorção de CoQ10 e o distribuição aos tecidos. Como a CoQ10 é o único antioxidante lipossolúvel sintetizado endogenamente, e desempenha um papel essencial na síntese de ATP, é indispensável para o bom funcionamento de todos os tecidos e órgãos, especialmente aqueles com alta demanda de energia. Portanto, a suplementação oral com CoQ10 é uma energizadora mitocondrial e estratégia antioxidante em muitas doenças que pode fornecer um benefício na qualidade de vida ligada a diminuição de sintomas ao paciente.

Referência bibliográfica

ARENAS‐JAL, Marta; SUÑÉ‐NEGRE, J. M.; GARCÍA‐MONTOYA, Encarna. Coenzyme Q10 supplementation: efficacy, safety, and formulation challenges. Comprehensive Reviews In Food Science And Food Safety, [S.L.], v. 19, n. 2, p. 574-594, 19 fev. 2020. Wiley. http://dx.doi.org/10.1111/1541-4337.12539


174 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


bottom of page