top of page

Entenda como a cúrcuma pode ajudar na artrite

Atualizado: 5 de dez. de 2022


O termo artrite é derivado das palavras gregas “artho” e “itis”, que significam articulação e inflamação, respectivamente. A artrite é uma doença causada por modificações articulares, caracterizada por inflamação crônica em uma ou mais articulações que geralmente resulta em dores limitantes.


Nesse sentido, a cúrcuma vem sendo utilizada para auxiliar o tratamento da artrite, principalmente pela ampla ação do seu principal cucurminóide, a curcumina. Por isso, hoje vamos entender um pouco mais como a cúrcuma pode ajudar na artrite reumatóide.


Um pouco mais sobre a artrite


Como vimos anteriormente, a artrite é uma doença inflamatória que inclui mais de 100 formas diferentes, sendo a sua forma mais comum a osteoartrite. Além dela apresenta-se de outras formas como: artrite reumatoide, artrite psoriática e doenças autoimunes relacionadas. Embora as causas dessas doenças sejam diferentes, seus sintomas e tratamentos são semelhantes. A ocorrência da osteoartrite aumenta com a idade devido à diminuição da capacidade de suprimir a inflamação, sarcopenia relacionada à idade e aumento da renovação óssea, já a artrite reumatoide é uma doença articular sistêmica inflamatória.


Embora a artrite esteja associada à inflamação e à dor, sua causa exata permanece incerta. O principal objetivo do seu tratamento é reduzir a dor nas articulações induzida pela inflamação e o desgaste diário das articulações e tensões musculares. Atualmente, os medicamentos existentes para o tratamento da artrite são analgésicos, esteroides e anti-inflamatórios não esteroides (AINEs), capazes de reduzir sintomas como dor intensa e inflamação.


A cúrcuma na artrite


A cúrcuma tem sido utilizada como um potencial tratamento para a artrite, isso porque pode atuar na diminuição de citocinas pró-inflamatórias, produção de interleucinas e as atividades de fosfolipases das enzimas COX (ciclo-oxigenase), além de também modular as expressões de vários fatores de transcrição envolvidos no metabolismo energético.


Em um estudo de revisão sistemática e meta-análise, os autores forneceram evidências científicas de que 8 a 12 semanas de tratamento com extratos de cúrcuma padronizados (normalmente 1000 mg/dia de curcumina), podem reduzir os sintomas da artrite (principalmente dor e sintomas relacionados à inflamação).


Além disso, outro estudo clínico, realizado em 139 pessoas com sintomas de osteoartrite do joelho também avaliou seus efeitos. Os participantes foram divididos em dois grupos, um recebeu o AINE diclofenaco (50 mg, duas vezes ao dia) e o outro curcumina (500 mg, três vezes ao dia) por um mês. Ao final do estudo, os participantes relataram menos efeitos colaterais com a curcumina.


Referências bibliográficas

DAILY, James W.; YANG, Mini; PARK, Sunmin. Efficacy of Turmeric Extracts and Curcumin for Alleviating the Symptoms of Joint Arthritis: a systematic review and meta-analysis of randomized clinical trials. Journal Of Medicinal Food, [S.L.], v. 19, n. 8, p. 717-729, ago. 2016. Mary Ann Liebert Inc. http://dx.doi.org/10.1089/jmf.2016.3705.


HEP, Dhaneshwar et al. Safety and efficacy of curcumin versus diclofenac in knee osteoarthritis: a randomized open-label parallel-arm study. Trials, [S.L.], v. 20, n. 1, p. 128-132, 11 abr. 2019. Springer Science and Business Media LLC. http://dx.doi.org/10.1186/s13063-019-3327-2.


ATHANASSIOU, Panagiotis et al. Nutritional Pearls: diet and rheumatoid arthritis. Mediterranean Journal Of Rheumatology, [S.L.], v. 31, n. 3, p. 319, 2020. Convin SA.http://dx.doi.org/10.31138/mjr.31.3.319.

842 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo
bottom of page