Forma farmacêutica: as cápsulas



As cápsulas são amplamente conhecidas para tratamentos orais e são formadas de gelatinas, mas também são encontradas em amido, celulose, polissacarídeos e outros. As cápsulas são preparações de consistência sólida, de forma e capacidade variáveis, contendo uma quantidade de princípio ativo que normalmente se usa de uma vez só. As cápsulas estão sob forma cilíndrica ou ovoide e se destinam a conter princípios ativos nas formas sólidas, pastosas ou líquidas.


Entre as vantagens da cápsula, está a administração de substâncias que podem ser nauseantes ou de sabor desagradável, de tal forma que esses desconfortos não ocorram. Entre suas desvantagens está a possibilidade de adesão no esôfago e o risco de rompimento, alterando o efeito caso a cápsula seja aberta e misturada com outros fluidos, antes do local desejado.

8 visualizações0 comentário