top of page

Peso corporal x composição corporal

Atualizado: 8 de dez. de 2022


A pressão estética exercida pelas redes sociais, principalmente sobre as mulheres, em relação a corpos e pesos ideais, fez tornar-se muito comum a prática de se pesar de maneira frequente, e buscar visualizar números cada vez mais baixos. A mudança nos números da balança virou o objetivo que determina as práticas alimentares, físicas e comportamentais. Porém, é preciso que se tenha a clareza de que não existe um peso ideal universal, pois este depende muito de outros fatores como altura, histórico de saúde e estilo de vida. E além disso, é necessário considerar o entendimento do que os números no visor da balança efetivamente querem dizer e qual é a composição corporal por trás deles.


O peso total visto na balança é um valor que representa o somatório de toda a composição corporal: os tecidos - ósseo, muscular, adiposo -, os órgãos e também a quantidade de fluidos. Entre esses componentes, alguns, apesar de serem passíveis de alteração, são mais estáveis ao longo do tempo, enquanto outros, como os fluidos, têm uma variação mais constante. Um exemplo disso é que, ao se pesar em dois momentos diferentes de um mesmo dia, é possível perceber-se uma variação no peso, e que está relacionada, exclusivamente, à diferença na quantidade de líquidos corporais nos dois momentos. A presença de fezes na porção final do intestino, assim como a realização de uma única refeição já podem ser responsáveis por alterações consideráveis no peso. Logo, é importante levar em consideração essas flutuações e também criar a consciência de que os diferentes compartimentos do corpo exercem funções específicas e as respectivas quantidades se relacionam a diferentes desfechos de saúde, sendo um parâmetro muito mais importante do que o simples valor do peso.


Os músculos representam um tecido que é metabolicamente ativo (ou seja, precisa de energia para se manter, aumentando o gasto energético corporal) e, um adequado nível de massa muscular pode melhorar a sensibilidade à insulina, diminuir riscos cardiovasculares, além de produzir uma série de substâncias com potencial anti inflamatório. Já o tecido adiposo, apesar de ter uma importância endócrina, pode ser bastante prejudicial quando é acumulado em excesso, principalmente por causar aumento da inflamação e do estresse oxidativo, gerando inúmeros danos para processos metabólicos fundamentais.


Dessa forma, é muito mais favorável à nível de saúde - e também de estética - pensar na composição corporal, prezando pela massa muscular e mantendo o tecido adiposo em valores apenas dentro do necessário para o adequado funcionamento corporal. É por isso que recomenda-se que indivíduos com excesso de gordura engajem-se em processos de emagrecimento, que consiste na melhora da composição corporal a partir da redução de tecido adiposo.


A prática de exercício físico e a dieta ajustada para a necessidade individual são primordiais no processo de emagrecimento, e alguns ativos podem ser interessantes para potencializá-lo, principalmente na presença de resistência à insulina, condição comum em quadros de excesso de peso, devido ao grau de inflamação resultante do tecido adiposo, e que dificulta a perda de gordura.


O MetaBody é um exemplo de ativo a ser utilizado para esse fim. Consiste em um extrato seco de antocianinas, antioxidantes obtidos a partir das cascas e sementes da jabuticaba. Os processos empregados na sua produção permitem a preservação dos demais compostos bioativos presentes nessa matriz vegetal, garantindo um importante efeito sinérgico na melhora da sensibilidade à insulina. Ao melhorar a sinalização desse hormônio principalmente nos tecidos musculares e hepáticos e regular os níveis de citocinas inflamatórias, esse ativo é capaz de regular o metabolismo glicêmico, modular a inflamação e, assim, garantir um ambiente metabólico mais propício para a perda de gordura.


Além de ser 100% natural, esse ativo ainda possui efeitos positivos na saúde hepática e regula o nível de colesterol sanguíneo, garantindo um processo de emagrecimento efetivamente saudável. Recomenda-se que seu uso seja feito em 2 doses de 500mg/dia, mas por ser extremamente seguro, também pode ser utilizado em conjunto com emagrecedores, sendo a dose recomendada de 1 única dose de 500mg/dia.


Aqui na Simple Pharma possuímos sugestões de formulações que se encaixam na individualidade do seu paciente e podem potencializar o manejo de outras condições necessárias como o funcionamento intestinal, controle glicêmico e saciedade.


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Kyle, U. G., Schutz, Y., Dupertuis, Y. M., & Pichard, C. (2003). Body composition interpretation. Nutrition, 19(7-8), 597–604. doi:10.1016/s0899-9007(03)00061-3


Bredella, M. A. (2017). Sex Differences in Body Composition. Advances in Experimental Medicine and Biology, 9–27. doi:10.1007/978-3-319-70178-3_2


Lâmina MetaBody


665 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


bottom of page