top of page

Propriedades do TrueBeet® no manejo de doenças cardiovasculares


Durante muito tempo, o nitrato inorgânico, um tipo de substância presente em uma série de alimentos como vegetais verde escuros e a beterraba, teve uma péssima reputação. Essa má fama estava relacionada à crença de que seu consumo levaria ao aumento de “nitrosaminas”, que são substâncias associadas a um maior risco do desenvolvimento de cânceres. Alguns anos depois, descobriu-se que o nitrato poderia ser formado de maneira espontânea no nosso corpo e, aliado ao fato de que sua principal fonte eram alimentos considerados “saudáveis”, começaram a surgir questionamentos se realmente essa substância seria prejudicial para a saúde.


Passado mais algum tempo outra descoberta fez cair por terra a má reputação do nitrato: a descoberta de que, uma vez ingerido, o nitrato pode ser convertido a óxido nítrico através da via nitrato-nitrito-óxido nítrico, que envolve a microbiota. E por que os olhares passaram a ser mais positivos após descobrirem tal fato? Porque o óxido nítrico é uma molécula sinalizadora que tem um papel muito importante no adequado funcionamento cardiovascular.


Hoje em dia, as doenças cardiovasculares ocupam um lugar elevado no ranking de principais causas de morbimortalidade de homens e mulheres em todo o mundo. Aqui no Brasil, dados da Organização Mundial da Saúde apontam que, entre as mulheres, a incidência desse tipo de condição já ultrapassa a dos cânceres de mama e útero, e torna-se cada vez mais urgente encontrar maneiras de prevenir e manejar as doenças cardiovasculares.


Ao pensar nessas condições, é preciso ter em mente que existe uma gama muito ampla delas e que não nos referimos apenas aquelas que afetam diretamente o coração, mas todo o aparelho circulatório do organismo. Os vasos sanguíneos possuem uma camada interna chamada de endotélio, e por ser a região que está em contato direto com o sangue e seus componentes, deve estar sempre muito bem preservada para que o fluxo sanguíneo não seja interrompido e as funções cardiovasculares se mantenham plenas. Uma das condições patológicas que podem afetar o endotélio é, por exemplo, a formação de placas ateroscleróticas, conhecidas como “placas de gordura”, e que são um importante fator de risco metabólico e cardiovascular.


As disfunções endoteliais são, no geral, consideradas o “primeiro passo” para o desenvolvimento das doenças cardiovasculares, e por isso também são vistas como um importante foco de manejo quando essas condições já estão instaladas. O que marca essas disfunções é uma perda da capacidade adequada de relaxamento do vaso sanguíneo, assim como um estado mais inflamatório e oxidativo. O óxido nítrico possui efeito de vasodilatação, antioxidante e de melhora do fluxo sanguíneo, e a níveis adequados dessa molécula estão diretamente relacionados com:

  • Redução aguda e crônica da pressão arterial

  • Inibição da agregação plaquetária, reduzindo a formação de coágulos e trombos

  • Proteção contra a isquemia, ou seja, a falta de chegada de sangue a uma determinada região do corpo.


Todos esses são fatores primordiais na prevenção das doenças cardiovasculares, mas também no seu controle e tratamento. Não é possível que façamos a ingestão direta de óxido nítrico, mas podemos aumentar seus níveis no nosso organismo a partir da ingestão de nitrato. A partir dos alimentos é difícil obter a quantidade proporcionada por suplementos e que são utilizadas em estudos, encontrando os benefícios citados. Vale dizer que a maioria dos estudos utiliza o nitrato de fontes naturais, especialmente da beterraba. E é então que chegamos ao TrueBeet®.


O TrueBeet® consiste em um ativo obtido a partir da beterraba, de forma natural e sem presença de aditivos. Com uma elevada concentração de nitrato, permite aumentar os níveis de óxido nítrico. A produção natural dessa molécula fica cada vez mais reduzida com o avançar da idade, mas níveis ofertados por suplementação são capazes de equilibrar essa perda. Além de proporcionar melhora no relaxamento vascular, também atua como antioxidante, e ao proteger os vasos sanguíneos também é um potencial terapêutico para outras condições como diabetes, outros problemas no metabolismo da glicose/insulina e disfunções renais.


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Bondonno, C., Croft, K., & Hodgson, J. (2016). Dietary Nitrate, Nitric Oxide, and Cardiovascular Health. Critical Reviews in Food Science and Nutrition, 56(12), 2036-2052. https://doi.org/10.1080/10408398.2013.811212


Lundberg, J., Carlstrom, M., Weitzberg, E. (2018). Metabolic Effects of Dietary Nitrate in Health and Disease. Cell Metabolism, 28(1), 9-22. https://doi.org/10.1016/j.cmet.2018.06.007


Ivy, J. Inorganic Nitrate Supplementation for Cardiovascular Health. Methodist Debakey Cardiovasc J. 2019 Jul-Sep; 15(3): 200–206. doi: 10.14797/mdcj-15-3-200

35 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page