top of page

Rosmarinus officinalis e sua aplicabilidade a saúde

Atualizado: 23 de nov. de 2022


A Rosmarinus officinalis L, mais conhecida como alecrim, é uma planta medicinal nativa da região mediterrânea e cultivada em todo o mundo. Além da finalidade terapêutica, é comumente utilizada como condimento e conservante de alimentos. Hoje vamos entender um pouco mais sobre a sua extensa aplicabilidade na saúde.


Rosmarinus officinalis L


A Rosmarinus officinalis L é uma planta pertencente à família Lamiaceae, que é uma das maiores e mais distintas famílias de plantas com flores, incluindo cerca de 236 gêneros e 6900-7200 espécies. Essa família, é bem conhecida por seus óleos essenciais biologicamente ativos, comuns a muitos membros da família, como manjericão, lavanda, hortelã e alecrim. Para extração dos seus óleos essenciais, são utilizados porções mais ativas da planta como as folhas, raízes, caules ou flores.


Rosmarinus officinalis L e seus compostos bioativos

Diversos estudos relatam a presença de uma grande variedade de compostos bioativos presentes no alecrim. Dentre eles, os polifenóis: apigenina, diosmina, luteolina, genkwanina; os ácidos fenólicos: especialmente ácido rosmarínico, ácido clorogênico e ácido cafeico; e os terpenos, geralmente presentes em óleos essenciais: epirosmanol, carnosol, ácido carnósico, ácido ursólico e ácido oleanólico.


Principais efeitos farmacológicos


Através dos seus compostos bioativos, ela pode promover diversos efeitos farmacológicos. Os principais efeitos incluem: ação antioxidante e anti-inflamatória do ácido rosmarínico; controle da hipercolesterolemia e estresse oxidativo; alívio da fadiga física e mental; redução da pressão arterial; efeitos neuroprotetores do ácido carnósico e carnoso; antiviral e ações antimicrobianas.


Principais aplicabilidades na saúde


Como vimos anteriormente, o alecrim possui um gama enorme de compostos bioativos, logo, possui diferentes aplicabilidades na saúde. A primeira, é a proteção contra o estresse oxidativo, através da diminuição da produção das espécies reativas de oxigênio (EROS). Além disso, no fígado, pode aumentar a atividade das enzimas de fase I e II, proporcionando um efeito de desintoxicação e proteger o tecido hepático de danos no DNA.


Estudos também demonstram que a suplementação com um extrato de alecrim contendo 60% de ácido carnósico reduziu comportamentos semelhantes à depressão ao lado de disbiose da microbiota intestinal e reações inflamatórias no hipocampo. Ainda, o microbioma foi reequilibrado aumentando significativamente a abundância de Firmicutes e Lactobacillus spp., e diminuindo significativamente a abundância de Bacteroidetes e Proteobacteria.


Por fim, a Rosmarinus officinalis L pode também exercer efeitos terapêuticos na síndrome metabólica, uma vez que possui atividades anti-diabéticas, antiaterogênicas e diminuição de colesterol. Esses efeitos estão basicamente relacionados à modulação de enzimas, fatores de transcrição e a expressão de genes-chave envolvidos em várias vias metabólicas importantes.


Referências bibliográficas

OLIVEIRA, Jonatas Rafael de; CAMARGO, Samira Esteves Afonso; OLIVEIRA, Luciane Dias de. Rosmarinus officinalis L. (rosemary) as therapeutic and prophylactic agent. Journal Of Biomedical Science, [S.L.], v. 26, n. 1, p. 1-22, 9 jan. 2019. Springer Science and Business Media LLC. http://dx.doi.org/10.1186/s12929-019-0499-8.


ANDRADE, Joana M et al. Rosmarinus officinalis L.: an update review of its phytochemistry and biological activity. Future Science Oa, [S.L.], v. 4, n. 4, p. 283-290, 1 abr. 2018. Future Science Ltd. http://dx.doi.org/10.4155/fsoa-2017-0124.


PFERSCHY-WENZIG, Eva-Maria et al. Medicinal Plants and Their Impact on the Gut Microbiome in Mental Health: a systematic review. Nutrients, [S.L.], v. 14, n. 10, p. 2111, 18 maio 2022. MDPI AG. http://dx.doi.org/10.3390/nu14102111.

1.025 visualizações2 comentários
bottom of page