top of page

Suplementação de Coenzima Q10: a que você deve ter mais atenção?

Atualizado: 23 de nov. de 2022


A Coenzima Q10 (CoQ10) ou Ubiquinona, é um composto lipossolúvel de benzoquinona semelhante à uma vitamina, que é endogenamente sintetizada a partir da tirosina no corpo humano. Ademais, o Ubiquinol, que é a forma totalmente reduzida de CoQ10, é um bom antioxidante lipofílico, capaz de neutralizar radicais livres e regenerar a forma reduzida de vitamina E.


Como suplemento alimentar, a CoQ10 é encontrada principalmente em cápsulas e softgels. No entanto, enquanto costumava ser incorporada como um pó cristalino simples ou dispersa em óleo, diferentes novos sistemas de entrega foram recentemente testados para melhorar sua biodisponibilidade, que é afetada principalmente por não ser solúvel em água, fato que justifica sua suplementação em conjunto a uma refeição rica em lipídios, ou devido a sua capacidade absortiva de seus receptores, fato que colabora a indicação de fracionamento da dosagem ao longo do dia.


Assim, diferentes abordagens de formulação, como entrega em sistema autoemulsionadas, nanoemulsões ou complexos de ciclodextrina, têm sido usados e combinados para melhorar a biodisponibilidade da CoQ10, quando incorporado em diferentes dosagens. Essa tecnologia propicia a otimização de sua biodisponibilidade em até 500%.


Isso acontece porque é obtida através de um processo inovador e conta com uma tecnologia capaz de proporcionar a solubilização e o aumento da biodisponibilidade oral de ativos lipofílicos e/ou com baixa solubilidade em água, por meio da formação de um sistema de nanoemulsão. O que possibilita solubilizar e encapsular ativos através da formação de sistemas nanométricos. Para este desenvolvimento são utilizados fosfolipídios, predominantemente a fosfatidilcolina, que são os principais ingredientes responsáveis pela formação e versatilidade da tecnologia.


A dose diária sugerida varia de acordo com a indicação, mas é geralmente em torno de 30 a 300 mg/dia para pessoas saudáveis, atingindo até 1.200 mg quando usada em algumas condições médicas. Ou seja, é recomendado que você tenha mais atenção na composição da refeição consumida em conjunto com a CoQ10, na dosagem administrada e na sua forma de administração, para que seja aproveitada da melhor forma possível.


Referência bibliográfica

Garrido-Maraver, J. Clinical applications of coenzyme Q₁₀. Frontiers in Bioscience, 19(4), 619. (2014) doi:10.2741/4231 Wajda, R. et al. Increase of Bioavailability of Coenzyme Q10 and Vitamin E. J Med Food 10 (4) 731–734 (2007) doi: 10.1089/jmf.2006.254

Comments


bottom of page