Enzimas Antioxidantes

Atualizado: Jul 19

Dando continuidade aos conteúdos sobre inflamação, hoje no Blog da Simple Pharma vamos entender como as enzimas antioxidantes atuam no processo inflamatório. Para dar início a este conteúdo, vamos introduzir o conceito de estresse oxidativo: a produção de radicais livre é um processo fisiológico, que acontece em decorrência do metabolismo aeróbico, necessário para a produção de energia.


Defesa Antioxidante

Nossas células possuem um sistema de defesa para protegê-las contra

as espécies reativas de oxigênio, visto que estes compostos são capazes de gerar danos aos componentes celulares. Este sistema de defesa é composto por um sistema enzimático, composto por enzimas antioxidantes como: superóxido dismutase catalase glutationa peroxidase, glutationa redutase. A principal função dessas enzimas é metabolizar as espécies reativas de oxigênio, poupando as células de danos irreversíveis.

Como a Nutrição Pode Ajudar?

De maneira não enzimática, os nutrientes antioxidantes obtidos através dos alimentos, tais como as vitaminas C, E e A, flavonóides e carotenóides exercem função detentora dos radicais livres. Além disso, as vitaminas C e E são frequentemente mencionadas na literatura como nutrientes protetoras, inibindo a peroxidação dos lipídeos presentes nas membranas celulares e protegendo o núcleo celular, ou seja, o DNA. Alimentos como mamão, brócolis, morango, uva, repolho, tomate e laranja são excelentes fontes de antioxidantes.

Considerações Finais

Mais uma vez abordamos um tema onde garantir a homeostase é primordial. Neste sentido, manter o controle das espécies reativas de oxigênio em níveis fisiológicos é essencial para evitar doenças, considerando que a interação dos radicais livres com o nosso DNA, proteínas e membranas lipídicas está associado ao surgimento de enfermidades como: doenças cardiovasculares, aterosclerose, diabetes mellitus tipo 2 e doenças reumáticas. Uma alimentação equilibrada, além de ofertar compostos antioxidantes, promove também vitaminas e minerais que atuam como cofator das enzimas antioxidantes, o que quer dizer que são essenciais para manter sua funcionalidade.