top of page

Insea 2: Por que esse ativo tem dado tanto o que falar?


O Insea® é um combinado dos polifenóis de Ascophyllum nodosum e Fucus vesiculosus, padronizado em florotaninos, que tem a capacidade de inibir a atividade da glucosidase e da amilase, reduzindo a digestão e assimilação de amido e açúcar, a resposta glicêmica normal que segue uma refeição, bem como o pico de insulina associada além de ajudar a manter a sensibilidade à insulina saudável.

Assim, trata-se de um bloqueador de carboidratos, atuando de forma efetiva no auxílio do emagrecimento, pois terá sua ação nas etapas de absorção de carboidratos presentes no organismo. Dessa forma, os carboidratos não conseguem ser digeridos e são eliminados diretamente pelo organismo, fazendo com que suas kcal não sejam um problema.

Esse ativo age inibindo as enzimas, tornando-o superior a bloqueadores simples de amido que atuam inibindo somente a amilase. Com isso, uma vez inibidas ambas as enzimas, não haverá degradação dos carboidratos, reduzindo a absorção em sua maioria. Portanto, os carboidratos não conseguem ser digeridos e são enviados diretamente ao intestino para sua eliminação através das fezes. Esse mecanismo apresenta uma alternativa segura para auxiliar as dietas de emagrecimento e para diabéticos que precisam diminuir a quantidade de açúcar circulante.


Dentre os benefícios encontrados no Insea®, temos como principais os seguintes: Redução dos níveis de insulina e açúcar no sangue; Promove o metabolismo natural e saudável da glicose; Reduz os efeitos da maré pós-prandial; Reduz o índice glicêmico dos alimentos ingeridos; Ajuda manter o funcionamento saudável da insulina; Melhora a resistência à insulina; Gerenciamento de peso; Prevenção de Diabetes Tipo II; Modula a digestão e absorção de amido e açúcares, proporcionando manter o funcionamento saudável da insulina e melhorando a resistência insulínica.


Por esses motivos, o ativo tem se tornado tão famoso e tão utilizado como um aliado nos projetos de emagrecimento efetivo.


Referências bibliográficas

Lâmina do ativo


Roy MC et al. Effect of a commercially-available algal phlorotannins extract on digestive enzymes and carbohydrate absorption in vivo. Food Research International, 2011. 3.


Paradis M.E. et al. A randomized crossover placebo-controlled trial investigating the effect of brown seweed (Aschophyllum nodosus and Fucus vesiculosus) on postchallenge plasma glucose and insulin levels in men and women. NRC Research Press, November 2011.

1.103 visualizações1 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo
bottom of page