top of page

Lavandullin funciona em quais momentos?

Lavandullin é o extrato de Perilla frutescens, rica em compostos fenólicos e polissacarídeos. Estudos apontam que este extrato apresenta propriedades anti-inflamatórias, anti- alérgicas, antioxidantes e anti-virais. Sendo assim, este ativo funciona principalmente em momentos em que o indivíduo apresenta alergias, podendo ser usado também em gripes e resfriados. 


As alergias são respostas exageradas do sistema imunológico a substâncias comuns no ambiente, conhecidas como alérgenos. Quando uma pessoa alérgica entra em contato com essas substâncias, como pólen, poeira ou alimentos específicos, o sistema imunológico reage de forma inadequada, desencadeando uma série de sintomas desconfortáveis.


Estes podem variar desde espirros, coriza e coceira até erupções cutâneas, inchaço e dificuldade respiratória, dependendo do tipo de alérgeno e da sensibilidade individual. O tratamento das alergias geralmente envolve medicamentos para aliviar os sintomas e medidas para evitar o contato com os alérgenos desencadeantes. 


Levando em conta os efeitos colaterais dos medicamentos para alergia, surge a necessidade e aumento da procura por ativos naturais que diminuam os quadros alérgicos. Uma alternativa eficaz, como já citado, é o ativo Lavandullin, pois ele age na resposta alérgica nas 3 fases do seu desenvolvimento:


  • Aumenta a produção de Citoquinas Th-1, que limitam a produção de IgE (primeiro estágio);

  • Limita a liberação de mediadores químicos, incluindo histamina e fator de necrose tumoral - TNF-α - (segundo estágio);

  • Consequentemente, reduz a resposta inamatória (terceiro estágio).

Além disso, também foi demonstrada a inibição de citoquinas Th-2, da produção de de IgA e a diminuição da proliferação de H1N1, aliviando os sintomas da gripe. Portanto, podemos concluir, que o Lavandullin é ideal para os momentos de alergia e gripes, assim como pode ser usado também para a prevenção dessas condições, sendo uma alternativa natural e sem efeitos colaterais.  


Referências Bibliográficas e sugestão de leitura:


- BRENNER, D.M. 1993. Perilla: Botany, uses and genetic resources. p. 322-328. In: J. Janick and J.E. Simon (eds.), New crops. Wiley, New York.- Allergy Facts and Figures. AAFA - Asthma and Allergy Foundation of America.

- UEDA, Hiroshi; YAMAZAKI, Chikako & YAMAZAKI, Masatoshi. Luteolin as and Antiinammatory and Anti-allergic Constituent of Perilla frutescens. Biol. Pharm. Bull. 25(9) 1197—1202 (2002).

7 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comentarios


bottom of page